Empoderamento no futebol feminino

Foto: Andressa Ramos

Lages, 06/11/2017, Correio Lageano, por Andressa Ramos

Elas brigam bem mais do que por um gol. Correm e disputam um espaço valorizado e reconhecido no esporte, principalmente o futebol. “Já me falaram que o meu lugar era na cozinha lavando louça ou então passando roupa, mas não… o lugar de mulher é onde ela quer”, essa é a frase da jogadora responsável por três gols no futebol feminino, durante os Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), Luana Rodrigues, de 19 anos. A jovem já sofreu preconceito, mas nas últimas partidas provou que a mulher pode sim estar no futebol e fez com que muitos homens a aplaudissem de pé.

É a primeira vez, depois de 56 edições, que o futebol feminino está na programação dos Jasc. Uma das mulheres que resistiu ao preconceito, calçou as chuteiras e jogou a bola para frente foi a jogadora olímpica Andreia dos Santos, conhecida, carinhosamente, como a Maycon. A lageana se destacou na Seleção Brasileira e jogou até em uma olimpíada. Para ela, apesar de estamos no século 21, as jogadoras ainda precisam buscar espaço no futebol. “Somos tão recriminadas.”
Miriam Werle, de 21 anos, que joga no time Leoas da Serra, acredita que em muitos quesitos a mulher enfrenta o preconceito, mas que a cada dia está conseguindo vencer os obstáculos.

Maycon pendura a chuteira, mas quer continuar nos campos

Mycon sentiu que o jogo está mais rápido que ela e, por isso, depois do fim da partida entre Lages e Chapecoense, ontem, nos Jasc, repensou sua participação nos jogos. Ela afirmou que irá conversar com o time, mas acredita que sua última partida foi a do domingo. “Estou muito lenta e as meninas estão rápidas.”
Antes da 57ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) começarem, Maycon já havia anunciado a possibilidade de encerrar sua carreira dentro de campo.
Mas apenas nas partidas. A jogadora olímpica pretende fazer um projeto “para quem quiser”, como ela mesmo disse, no próximo ano. O foco dela é treinar as pessoas para jogar futebol.
> Partidas_ Os dois primeiros gols foram de vitória contra Maravilha e Tunápolis. Já no domingo, houve o empate em 1 x 1 contra a Chapecoense, cartões amarelos e participação vibrante do público. Agora, elas disputam jogos nas eliminatórias que darão chance para a semifinal.

Attachment

Leave a Comment

(required)

(required)