Atropelo do esporte, durante a competição de tiro

Antonir chegou na terceira e última chamada obrigatória – Foto: Bega Godóy

Lages, 08/11/2017, Correio Lageano, por Bega Godóy

O ortopedista Antonir Nolla teve muito jogo de cintura para driblar o nervosismo nas primeiras passadas do tiro ao prato (modalidade trap double), nada muito diferente de qualquer tensão pré-competitiva. O fato é que ele chegou atrasado e quase foi desclassificado. Chegou na terceira e última chamada obrigatória, pois saiu correndo de uma cirurgia. Isso influenciou o seu desempenho.

“Com certeza atrapalhou, mas considero todas as competições que disputo como esporte amador. Não ganho, não é meu meio de vida. Sou apaixonado pelo esporte, mas a profissão é minha prioridade e tive uma emergência”, explica. Nolla é uma das revelações da modalidade, pois começou a atirar há cinco anos. Foi prata no seu segundo ano de participação nos Jasc de 2012 em Caçador e bronze por equipe em Joaçaba em 2015, vestindo a camisa de Lages. Nolla serviu a Marinha e lá teve seu primeiro contato com armas.

“Um dos grandes problemas das pessoas é a questão do estresse, porque muitas coisas exigem nossa adaptação e para viver bem temos que cuidar do corpo e da mente com atividade física. Qualquer atividade, não necessariamente o tiro, um hobbie qualquer causa higiene mental muito boa para desempenhar melhor a nossa função. Acalma e dá muito mais energia para fazer cirurgias difíceis e atender vários pacientes no dia, cuidar bem da família e uma vida sem tanto estresse dará uma longevidade melhor”, explica.

As competições do trap double reuniu 11 municípios e acontecem no clube Caça e Tiro. Na somatória dos pontos individuais e por equipe, Lages ficou com a sétima colocação. Chapecó ficou com o ouro, Tubarão com a prata e Blumenau com o bronze. Equipe de Lages: Marco Aurélio Silva, Antonir Nolla, Marco Rochembache, Mauro Meister. Cada atirador deu 100 disparos.

Single_ Assim como as provas do trap double são individuais e por equipe, o single (subdivisão do tiro ao prato – armas longas). E Lages volta aos estandes hoje e amanhã para se juntar com os representantes de 12 municípios. Equipe de Lages: Andrei, Nolla, Marco Aurélio, Carbonera e Rochembach. Todos atiram e são considerados os pontos dos quatro melhores. Na quinta-feira saem os campeões, quando cada atleta terá disparado 200 tiros.

Attachment

Leave a Comment

(required)

(required)