ANNY é campeã e supera seus limites

Anny é a primeira atleta da história, com deficiência física, a vencer no atletismo dos Jasc – Foto: Antonio Carlos Mafalda/Fesporte/ Divulgação

 

Lages, 04 e 05/11/2017, Correio Lageano

Nos auto-falantes do Estádio Vidal Ramos Júnior, em Lages, era anunciado o nome da mulher mais veloz de Santa Catarina, na 57ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc). No coração da atleta Anny de Basse, de 20 anos, pulsava a alegria em ter conquistado, além do ouro, essa posição. O sorriso permaneceu por minutos estampado em seu rosto. Ainda mais quando subiu ao pódio para receber a medalha. Anny representa Balneário Camboriú na competição.  A vitória consolidou a condição de mulher mais rápida de Santa Catarina, pois Anny já havia vencido a prova nos Jasc de 2015. Porém, o tempo de 12seg11 não foi o melhor resultado da carreira da atleta. “Mas foi um grande resultado, com certeza. Meu tempo no Brasileiro Sub-23 foi melhor, pois a prova foi disputada em pista sintética”, explica Anny, que marcou o tempo de 11seg81, na competição em Porto Alegre.

 

Além dos limites_ Apesar disso, a vitória não deixou de ser um novo impulso na carreira. Anny é portadora de Síndrome de Poland, uma deformidade rara que afeta a região torácica e é caracterizada pelo subdesenvolvimento do músculo peitoral de um lado do corpo e, em alguns casos, provoca a ausência de dedos nas mãos. A atleta já tentou ser classificada como atleta paraolímpica, mas não há uma classificação funcional para a sua deformidade. Ela é a primeira atleta com deficiência a vencer uma prova de atletismo nos Jasc.
Diante do potencial e da impossibilidade de competir entre as atletas paralímpicas, Anny confessa que havia perdido uma pouco da motivação e já não estava conseguindo melhorar os tempos.

Leave a Comment

(required)

(required)