Serra Catarinense. Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019
Anuncie Classificados Correio Lageano
Instituto José Paschoal Baggio
Anuncie Essencial Correio Lageano
ÁREA DO ASSINANTE

Área de acesso restrito aos assinantes do Jornal Correio Lageano:



Esqueci minha senha

Central do Assinante Correio Lageano (49) 3251-8200
Correio Lageano

Redação: 49 3221 3344
redacao@correiolageano.com.br

Comercial: 49 3221 3322
comercial@correiolageano.com.br

:: 19/11/2010 | Política

Dutra: PT manterá tradição na troca das presidências da Câmara e do Senado

Texto:

Brasília, 19/11/2010, Agência Brasil

 

 

O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, disse há pouco que o partido buscará “respeitar a tradição” na troca de comando na Câmara e no Senado. Historicamente, a maior bancada indica o presidente nas duas Casas. “É esse o caminho a ser buscado.”

 

 

Quanto à ideia de revezamento, entre PT e PMDB, na presidência das Casas a cada biênio, Dutra disse que não há “nada definido”. Sobre a indicação do PT à presidência da Câmara, casa onde o partido tem maior bancada, Dutra defende que já no início de dezembro seja escolhido o nome.

 

 

O presidente do PT ressaltou ainda que as afirmações do vice-presidente eleito, Michel Temer (PMDB-SP), indicam que não haverá “clima de desconfiança na base aliada”. Ele fez as afirmações ao chegar à primeira reunião do Diretório Nacional do PT após as eleições presidenciais de outubro.

 

 

A senadora eleita do PT Marta Suplicy disse que a criação de blocos partidários no Congresso fazem parte do jogo político. Sobre a articulação do PMDB em criar um blocão na Câmara, ela afirmou que a legenda vai “conhecer a presidenta [eleita Dilma Rousseff] nos primeiros dias de janeiro”. Segundo ela, Dilma é uma boa e firme negociadora, mas “não cederá às chantagens de bloco nenhum.”

 

 

Ela acrescentou ainda que ninguém é “Poliana na política”, ao fazer alusão à personagem da literatura que encarava a vida positivamente, algumas vezes de maneira ingênua. A senadora destacou ainda que objetivo do PT é cooperar ao máximo para a formação do novo governo e com a execução dos projetos de Dilma nos próximos anos.

 

 

O ex-ministro petista José Dirceu afirmou que os dois maiores aliados, PT e PMDB, “estão condenados a se entender e a governar com outros partidos”. Ele disse ainda que seria irresponsabilidade de petistas e peemedebistas qualquer desentendimento. O PMDB, como uma das maiores forças, tem influência decisiva no parlamento. Ele ressaltou que o PT cumpriu todos os compromissos firmados com os peemedebistas, que por sua vez, foram leais nas alianças estaduais.

 

 

Foto: Divulgação

    • Dutra: PT manterá tradição na troca das presidências da Câmara e do Senado
    Assine o CL Online

    Comentários

    Para comentar esta notícia entre com seu e-mail e senha de assinante. Caso não seja assinante, clique aqui. | Esqueci minha senha >>

    • (*) Campos obrigatórios.

    Últimos Comentários