Coluna de Quarta – 27 de setembro

Você já pensou que…

Muitas vezes por trás da busca pela perfeição está a vontade de aprovação social? A verdade é que isso é besteira, e que ousar ser menos perfeito significa desenvolver a coragem de ser autêntico e viver a vida que você acha que vale a pena. A gente precisa mesmo, é urgentemente aceitar a ser o que a gente é. Porque ser o que se pode ser é felicidade. Aí vem o fantasma: E os outros? Os outros… Com diz aquela música da banda Kid Abelha: “Os outros são os outros, e só!”

 

Para quem gosta de história

Ao ler “1499 – O Brasil antes de Cabral”, de Reinaldo José Lopes, você vai esquecer a velha ideia de que, antes da chegada dos portugueses, o Brasil não passava de uma vasta extensão de mato povoada por um punhado de índios. Isso tudo porque estudos arqueológicos recentes incluem metrópoles “perdidas” em pena Amazônia. Um livro que relata a ascensão e queda do Brasil pré-histórico.

Babá de plantas

Parece engraçada essa ideia, mas ela não é e está na moda. Nem todo mundo tem jeito para cuidar de suas plantas, hortas e jardins, assim já existem empresas que realizam o trabalho de “plant sitter”, sim “babá de plantas”. Fica a dica pra você que tem esse dom e quem sabe quer abrir seu próprio negócio. Detalhe… O trabalho pode ser realizado nas horas vagas!

Aniversários

Dia de festa para Maria Luiza Lorenzetti, Giovani Mello, Irene S. Mello, Vivian Oliveira, Sonara Pereira, Ivonete Matos, David Goedert e Angela Salete Araldi.

“O saber a gente aprende com os mestres e os livros. A sabedoria se aprende é com a vida e com os humildes.”

Cora Coralina

Dia de soprar velinhas com a querida Irene Mello. Feliz aniversário!

Dia de soprar velinhas com a querida Irene Mello. Feliz aniversário!

Hoje é o aniversário da dedicada coordenadora do curso de Psicologia da Uniplac, Vivian Oliveira, sempre envolvida com projetos sociais de grande importância. Na foto, a aniversariante com a mãe Margarida Maria de Oliveira e a tia Edi Lima. Parabéns!!

Hoje é o aniversário da dedicada coordenadora do curso de Psicologia da Uniplac, Vivian Oliveira, sempre envolvida com projetos sociais de grande importância. Na foto, a aniversariante com a mãe Margarida Maria de Oliveira e a tia Edi Lima. Parabéns!!

Samir Machado da Silva e Tâmara Carvalho Lima... Recém-casados e felizes! Foto Nando Velho

Samir Machado da Silva e Tâmara Carvalho Lima… Recém-casados e felizes!
Foto Nando Velho

Todo o estilo e simpatia de Karine Saldanha Foto Sandra Rosa

Todo o estilo e simpatia de Karine Saldanha
Foto Sandra Rosa

foto4 (1)

Muitas curiosidades, poemas e uma conversa que estimula Poucos conhecem Antônio Morais de Oliveira, mas muitos sabem quem é o “Seu Beto” das curiosidades matemáticas e das mensagens inspiradoras. Ele anda pelo centro de Lages visitando instituições com um simples objetivo, levar um pouco de distração para uma porção de pessoas que esquecem que às vezes dar cinco minutos das suas vidas atribuladas para alguém pode trazer um retorno importante: o entendimento pelas coisas simples da vida. Esse senhor tranquilo, de 62 anos, aprendeu matemática com seu tio, ainda muito jovem. Ele conta que o aprendizado não foi da maneira tradicional, mas sim através de charadas com números, o que foi estimulando o estudo e o senso de organização. Hoje ele leva esse conhecimento para as pessoas em troca de uma mensagem ou simplesmente por momentos de atenção. “Seu Beto” diz que já fez mais de vinte mil curiosidades matemáticas e já ganhou poemas, poesias e abraços de outras milhares de pessoas... E para encontrá-lo basta apenas esperar. Foto Fabricio Hasse

Muitas curiosidades, poemas e uma conversa que estimula
Poucos conhecem Antônio Morais de Oliveira, mas muitos sabem quem é o “Seu Beto” das curiosidades matemáticas e das mensagens inspiradoras. Ele anda pelo centro de Lages visitando instituições com um simples objetivo, levar um pouco de distração para uma porção de pessoas que esquecem que às vezes dar cinco minutos das suas vidas atribuladas para alguém pode trazer um retorno importante: o entendimento pelas coisas simples da vida. Esse senhor tranquilo, de 62 anos, aprendeu matemática com seu tio, ainda muito jovem. Ele conta que o aprendizado não foi da maneira tradicional, mas sim através de charadas com números, o que foi estimulando o estudo e o senso de organização. Hoje ele leva esse conhecimento para as pessoas em troca de uma mensagem ou simplesmente por momentos de atenção. “Seu Beto” diz que já fez mais de vinte mil curiosidades matemáticas e já ganhou poemas, poesias e abraços de outras milhares de pessoas… E para encontrá-lo basta apenas esperar.
Foto Fabricio Hasse

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*